top of page
  • Foto do escritorJuliana Marona

China propõe novos padrões de rotulagem pré-embalados que exigem informações mais claras sobre ingredientes e origem.



O novo projeto de regulamentos do governo chinês para a rotulagem de alimentos e bebidas pré-embalados introduz diretrizes mais rigorosas para garantir transparência e segurança alimentar. Estas incluem a obrigatoriedade de os fabricantes detalharem mais claramente os ingredientes compostos e fornecerem informações sobre o país de origem. Este movimento coloca a China em linha com outros países asiáticos como Vietnã, Filipinas e Tailândia, que recentemente atualizaram suas próprias regulamentações de rotulagem.


O projeto, que está atualmente aberto a comentários públicos, exige que todos os ingredientes compostos sejam discriminados individualmente na lista de ingredientes, proibindo a prática de listar combinações de ingredientes como um único item. Há exceções para ingredientes compostos que constituam menos de 25% do produto final e que sejam regulados por padrões nacionais, industriais ou locais.

Além disso, se um produto foi envasado ou reembalado em um país ou região diferente do seu país de origem, ambos os locais devem ser indicados no rótulo, junto com o verdadeiro país de origem das matérias-primas ou ingredientes.


Outras mudanças incluem a eliminação da necessidade de certas datas de indicação e a introdução da possibilidade de utilizar rotulagem digital para fornecer informações mais detalhadas. As datas de produção e validade devem ser claramente marcadas, e produtos com prazo de validade de um ano ou mais não precisam mais ter a data de produção indicada. A rotulagem digital deve ser facilmente acessível e livre de elementos que possam interferir na leitura, como anúncios pop-up, e deve ser indicado no rótulo físico que informações adicionais podem ser encontradas digitalmente.

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page